Páginas

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Abusas de mim



Estou chateada.
Sinto-me tão chateada contigo…
Apetece-me espernear, gritar, reclamar.
Tocas-me.
E eu acalmo.
Sabes que o teu toque me tira do sério?,
Um olhar esfomeado,
E já me esqueci do que quero.
Vamos comer qualquer coisa?
Mas não é assim.
Não me podes tratar dessa forma.
E com a promessa de um orgasmo,
Fazes-me esquecer do que valho.
Tenho fome. Tenho sede.
Pedincho e sirvo,
Tudo para estar contigo.
A música, essa fonte de alimento.
De repente, a música toca,
Sinto a euforia a tomar conta de mim.
Tento dar-te o melhor,
Mas pareces demasiado absorvido.
Pelo interesse daquilo que sinto,
Fazes-me sentir como se fosse um capricho,
Uma atenção. Uma carícia. Um mimo.
E sou tua.
Independentemente da vontade de ir,
Tu és a minha droga,
Não te consigo resistir,
Abraças-me esta esta noite?
Ou isso é mais do que aquilo que posso pedir.

Sem comentários:

Enviar um comentário