Páginas

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Também pode ser… Segurança Social




Ainda a respeito deste assunto está previsto no Documento de estratégia orçamental de 2014 um aumento de 0,2% de encargo para os trabalhadores por conta de outrem.
Atualmente as taxas são:
Trabalhador – 11%
Entidade patronal – 23,75%
A ideia pelos vistos é passar aqueles 11% para 11,2%.

E é nestas alturas que eu me insurjo. Não acho bem. Um aumento de 0,2%??? Mas estamos a brincar ou quê? Mas a taxa social única é brincadeira de meninos ou estamos a falar de gente grande que até contribui para o pagamento da reforma dos outros – porque, deixem-me desde já que vos avise, que não vai haver peta para nós (para o caso de ainda existir ilusão por esses lados!).
Pessoalmente acho que 0,2% de aumento é muito pouco. Coitados. Isso não lhes dá para nada. Andamos aqui para contribuir. Mas contribuir a sério. 11,2% sobre um salário é ridículo. Uma pessoa com um vencimento de, por exemplo, 1.000,00€ com apenas mais 2,00€ por mês. Isso não dá para uma esmola a um pobre ou para tapar a cova de um dente.
Devidamente argumentado o meu ponto de vista volto a sugerir - porra, que me deviam pagar avultados valores de honorários por consultoria especializada:
Entidade patronal contribui com 23,75%. Então porque não passar o encargo do funcionário para 26,25% e assim era 50% do salário da malta para pagar reformas e subsídios desse povo todo?
Atentem bem a isto: se fizerem este aumento, juntamente com o aumento para 50% do IVA, pode ser que consigam tapar o buraco em que este país está metido. Mas se for preciso mais alguma coisa a malta está cá para isso.

Sem comentários:

Enviar um comentário