Páginas

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

O pior pesadelo da minha vida



Poderia optar por não mencionar no blogue o que se está a passar atualmente na minha vida. Mas a verdade é que, como já mencionei, esta é a página em branco que está sempre disponível para os meus desabafos.
Como mantenho o anonimato no blogue penso que a privacidade acaba por se manter. Quem me conhece e acompanha o blogue penso que não terá qualquer surpresa relativamente ao que possa aqui ler.
Ver um irmão que sempre foi saudável internado no hospital de urgência. Em algumas semanas passar de uma glândula no cérebro de fácil extração para um tumor quase inoperável. Mais de 10 horas no bloco operatório. E menos de 48 horas depois vê-lo em coma.
Ver uma mãe com muito pouca saúde despedaçada e cheia de medo de perder o filho - não querendo acreditar nessa possibilidade mas não conseguindo deixar de a considerar. O sofrimento de quem já perdeu demais, já sofreu muito mais do que merece e apenas daria tudo para trocar de lugar com o filho.
Ver um pai com uma saúde debilitada que quase desfaleceu quando ouviu as notícias da minha boca e que rapidamente colocou a máscara porque precisa de manter a serenidade face ao desespero da mulher. E vê-lo, como se calhar mais ninguém vê, completamente desesperado porque também não suporta a possibilidade de mais esta ceifada na vida.
Tem sido este o pior pesadelo da minha vida. E eu só espero que muito em breve esta não seja mais do que apenas uma história para contar.

8 comentários:

  1. Nunca ninguém pode dizer que está bem, que parece que a vida trata de mostrar exatamente o contrário. Mas, pensamento positivo! O que aconteceu será apenas mais um obstáculo ultrapassado, uma batalha vencida por si e pelo seu irmão. Estimo as rápidas melhoras dele e para ti força!

    ResponderEliminar
  2. Já escrevi e apaguei vezes sem conta este comentário...
    Sabes que podes sempre contar comigo. Muita força, coragem e desejo que tudo corra pelo melhor. Bjs P.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh P. quanto a ti nem tenho palavras para expressar a minha gratidão perante o teu apoio e amizade. Muito, muito, muito obrigada.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Fiquei com o coração apertadinho...
    Mas é hora de também nós colocarmos a máscara e sorrir para te dar força, e apesar de nada podermos fazer presencialmente, estaremos por aqui...
    Que Deus vos ajude e ilumine a todos!

    ResponderEliminar
  4. Tens razões para ver nesta situação um pesadelo... Já que nada posso fazer para te ajudar verdadeiramente a ultrapassar esta situação, deixo aqui o meu desejo de que tenhas muita força. Os teus familiares precisam muito de ti e de otimismo, neste momento... Sempre ouvi dizer que "depois da tempestade, vem a bonança"! Coragem! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada. Sempre que nos parece que o sol quer começar a espreitar volta a chover torrencialmente mas dia a dia vamos travando esta batalha. Obrigada.

      Eliminar