Páginas

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Libertação



O primeiro de Setembro no ginásio é uma espécie de primeiro de Janeiro para as pessoas.
É o momento em que são definidas as aulas para todo o ano, as modalidades novas, a continuação das antigas; aqui e ali uma pequena alteração; mas, sobretudo aquela vontade de voltar à luta por objetivos um pouco refreada pelos horários e necessidade de levantar muito cedo.
E eu não estive lá. No dia 1 de Setembro não deu para ir e ontem passei o dia a coçar-me – acho que com a ânsia de voltar a pôr o corpo a mexer. Mas hoje não facilitei – eram 7:05 da matina e eu a picar o ponto de forma a garantir lugar na aula de cycle depois de um mês de paragem.
Nem imaginam o que tive de me controlar para não passar a aula com um sorriso tonto de tão bem que me estava a saber. Ok, assumo, tirando as partes em que oxigénio nos meus pulmões era uma miragem.
A seleção de música do melhor, o treino do melhor, a turma do melhor, o professor do melhor,…, tudo do melhor. Soube mesmo, mesmo, mesmo, muito bem. E aquele momento em que voltei a ver a minha camisola como já não via há algum tempo – que satisfação. A vontade é de que esta aula volte a levar-me para o caminho encaminhado em que me encontrava. Os últimos tempos têm sido de desorientação total mas tenho de voltar a encarreirar. E esta parece-me uma excelente forma de começar a faze-lo.

Imagem retirada daqui


Único senão é mesmo o cóccix… mas são pormenores.

2 comentários: