Páginas

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Alimentação infantil #1 - snack



A alimentação da minha pequena é coisa para me tirar o sono. Preocupo-me com a fome/apetite que demonstra e capacidade de comer que exibe constantemente. O que come mais fora da minha linha de orientação é pão (que adora!!!) mas com exceção das refeições “normais” opto sempre por legumes ou fruta.
Até há bem pouco tempo segui o que a pediatra me indicou mas ali a determinada altura achei que a ideia dela não ia de encontro com a minha e por isso optei por começar a agir mais de acordo com a minha cabeça e menos com as ideias pré concebidas dela.
A ser sincera, hoje, faz-me imensa confusão que os pediatras, para bebés com poucos meses de idade, indiquem papas embaladas para lanches diários. Mesmo para bebés com baixo peso não me parece a melhor solução mas sobretudo para bebés com um peso em percentis mais elevados e sem qualquer dificuldade em comer não faz sentido nenhum.
Com a L. tive indicação para papas e bota papas. Tive indicação para bolachas (blédina e maria e afins) e bota bolachas. Tive indicação de boiões de fruta e bota boiões. E a minha questão é: sobretudo os médicos, tendo em conta a representação de crianças com excesso de peso e obesas, não deveriam à partida apresentar soluções mais saudáveis que estas?
Mas isso dá mais trabalho; mas eu não quero; mas…
Toda a gente tem direito a escolha e ninguém é obrigado a optar ou não optar por este tipo de alternativas – mas não deveriam estas ser-nos apresentadas?
Quando disse à pediatra da L. que este era um assunto que me preocupava não me deu qualquer alternativa ou mudança no plano alimentar. Por decisão minha a L. passou de uma papa diariamente para duas a três papas por semana. No colégio continua com papas embaladas (mas ainda vou conseguir contrariar este hábito!) mas em casa faço-lhe papas caseiras.
Para evitar as bolachas de compra (cheias de açúcar e ingredientes que nem faço ideia do que são) também tenho procurado alternativas facilmente exequíveis. E esta foi a primeira. Gostei bastante porque são fáceis de fazer, rápidos e com um sabor agradável sem ser doce.

Scones de cenoura e maçã

Ingredientes (rendeu 12 unidades):
- 1 cenoura
- 1 maçã
- 270g de farinha com fermento
- 60g de óleo de côco
- sumo de 1 laranja

Preparação:
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Ralar a cenoura e reservar.
Ralar a maçã. Juntar a farinha e o óleo e amassar.
Adicionar a cenoura ralada e o sumo de laranja - bater até obter uma massa homogénea.
Colocar uma folha de papel vegetal num tabuleiro de ao forno e espalhar pedaço de preparado – cerca de uma colher de sopa por scone.
Levar ao forno e deixar cozinhar por 20 minutos.



A L. gosta de comer aos pedacinhos pela própria mão ou então misturado com fruta ou iogurte.

2 comentários:

  1. Também faço à minha maneira. Sobre certos assuntos, aceno com a cabeça para não entrar em argumentos e depois não sigo. Quanto às papas, conheces as da Holle?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o melhor remédio! :)
      Sim, conheço, mas nunca usei. Sei que são mais biológicas mas com muitas crianças não têm muito sucesso. Agora ando a dedicar-me às caseiras - vamos lá ver se é exequível a longo prazo...

      Eliminar