Páginas

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Então como andam as coisas?



28.ª semana e descubro que a minha filha anda a urinar e a beber o xixi! Urina e bebe e urina e bebe…
Sim, também li que a urina do feto é quase na totalidade composta por água e que se traduz no líquido amniótico que serve de almofada para a moça mas, ainda assim, este circuito é coisa que fica a circular na profundidade dos meus neurónios.
À frente…
Perguntam-me imensas vezes se se porta bem! E a verdade é que se porta lindamente. Sinto um verdadeiro orgulho na lutadora que trago dentro de mim. Não fui, e acho que não continuo a ser, o melhor exemplo de grávida. Os meus dias são pautados por muitos momentos de lembranças e tristezas e sei muitas vezes que esta bebé é o que prende à realidade e não me deixa cair num mar de autocomiseração. Faz-me companhia ao longo dos dias (quantos mais pontapés melhor) e é a origem da maior parte dos meus sorrisos. Dá-me tanto mais a mim do que eu a ela… E este carinho que finalmente começo a sentir, de alguma forma, assusta-me! Face a isto só posso dizer que tem o melhor comportamento que algum dia podia pedir.
Nunca gostei tanto da palavra “normal”! Tamanho da bebé normal, medidas normais, peso normal, líquido amniótico normal… e por cada normal que ouço é uma tonelada de preocupação que me sai das costas.
É MUITO difícil conciliar esta gravidez com aquilo que tem sido a minha vida nos últimos meses mas tenho de dar o braço a torcer porque aquela velha do “Deus escreve direito por linhas tortas” ganha todo um novo significado na minha vida.
Já sabia que ia acontecer mas com uma nova perspetiva a vida que trago dentro de mim é o melhor que me podia acontecer. E já passaram quase 28 semanas. E o medo do desconhecido aumenta na mesma proporção que a passagem do tempo.

2 comentários:

  1. Todos esses receios se traduzem numa única palavra: AMOR, e num único registo: INCONDICIONAL.
    Tudo a correr bem e pelo melhor <3

    ResponderEliminar